outubro 23, 2013

Concílio de Nicéia, a igreja católica romana, mãe das evangélicas

[14,305]

Em Iznik, Anatólia ou à comumente chamada antiga Ásia Menor, realizou-se o Concílio de Nicéia, o primeiro Concílio Ecumênico da 'igreja', convocado pelo imperador pagão, Flavius Valerius Constantinus, ou a quem preferir, Constantino.

O imperador observou a coragem dos mártires cristãos durante perseguições; estes se concentravam nos grandes centros urbanos, e em especial, nos territórios inimigos;

Como um estadista sagaz, Constantino, inverteu a política vigente, da perseguição dos cristãos à promoção do Cristianismo, e através da 'igreja', promover a unidade religiosa do seu império; entretanto, não abriu mão de sua condição de sumo sacerdote do culto pagão ao "Sol Invictus", tendo um conhecimento rudimentar da doutrina cristã, e suas intervenções, religiosas, visavam em primeiro plano, fortalecer a monarquia do seu império.

Como soberano absoluto, em 325 dC, convocou 300 bispos ao Concílio de Nicéia, e assim, validar a 'igreja' de uma doutrina padrão, afinal, as divisões dentro da nova religião que nascia, ameaçam seu domínio e autoridade; necessário um Concílio afim de dar-lhe nova estrutura aos seus poderes.

Constantino explicitamente ordenou o curso das negociações, confiando o controle a uma comissão designada por ele próprio; manipulou, pressionou e ameaçou os partícipes para garantir que votariam no que ele acreditava, e não no consenso do bispado;

O Credo de Níceia não fez qualquer referência aos ensinamentos de CRISTO; mesmo por que, talvez nele já não interessassem tanto a uma religião agora sócia do poder imperial romano.

Em resumo

Na influência de Constantino e Teodósio, o Cristianismo tornou-se a religião oficial do império romano, e, por consequência, entrou no desvio;

Institucionalizou-se; surgindo o profissionalismo religioso;

Práticas exteriores do paganismo lhe foram assimiladas;

Criaram-se ritos e rezas, ofícios e oficiantes;

A estrutura teológica foi arquitetada para atender às pretensões absolutistas da casta sacerdotal, dominante, e se impunha aos fiéis com a draconiana (excessivamente severa) afirmação: "Extra Ecclesiam nulla salus”, ou "Fora da igreja não há salvação";

Constantino exigia um império unido e fortalecido, sem dissensões, e para atingir seus anseios e domínio sobre os homens e reprimir com a ditadura religiosa, as então autoridades eclesiásticas romanas deveriam manter a ignorância sobre as Escrituras;

A Bíblia deveria ser diferente; exaltando a Deus e os patriarcas, mas também, forte, se opondo ao próprio DEUS dos Hebreus;

A divindade Arcaica Oriental foi misturada às fábulas com as antigas histórias de Moisés, Elias, Isaías e tantos outros;

No quadro de privilégios e ambições, era expurgada a doutrina de exaltação à responsabilidade individual, ao empenho da renovação interior, para a simples adesão e submissão incondicional aos dogmas da 'igreja';

À perfeita assimilação aos dogmas, é necessário admitir a quintessência teológica:

"Credo quia absurdum", ou, "Acredito mesmo que seja absurdo".

Assim, por influência de Constantino, nascia uma religião forte que servia ao império romano; criando ainda o simbolismo da Sagrada Família e de todos os Santos;

Mas, as verdades do real cânone do Novo Testamento e parte das Sagradas Escrituras deveriam ser suprimidas ou ocultadas;

O Cristianismo tornava-se universal, sendo a religião imperial Católica Apostólica Romana, a poderosa, sustentada pela força e que simulava a graça divina, recomendando o arrependimento e perdão, porém na prática, derrotava inimigos a espada;

Constantino não precisa da tolerância do Cristianismo, mas de uma religião autoritária, rígida, sem evasivas, de raízes profundas no passado e promessa inflexível no futuro;

Uma religião estabelecida mediante poderes, leis e costumes terrenos;

Constantino adaptou sua religião (apostólica romana) a religião do Carpinteiro, deu-lhe origens divinas e assim impressionava o povo, o qual sabendo que JESUS era reconhecido como o próprio DEUS na nova religião que nascia, haveria, porquanto, a facilidade de impor a sua estrutura hierárquica, seu regime monárquico imperial, e assim ganhar poderes amplos, quase inatingíveis.

Em suma:

Nota-se que a religião evangélica (adotada por todas as igrejas evangélicas, denominações, instituições religiosas protestantes) aderiu a supremacia religiosa que Constantino usou para impor sua nova religião, a católica romana!!


.

7 comentários:

Presbítero Santos disse...

Graça e paz, amados Desigrejados,

Sem dúvida, Constantino elaborou sua 'igreja' aos seus moldes em 325dC, autoritária e forjado no engano de multidões, e esta perdura até os nossos dias...

E infelizmente, muitos que poderiam tê-la exterminado, nada fizeram, antes seguiram-na!!

o crente disse...

A ICAR foi criada com fins de poder, persuasão e imposições.

Neste sentido, e seguindo-a a risca, as igrejas evangélicas são filhas prestativas e obedientes. E depois, os evangélicos ficam criticando aos católicos.

Por este motivo, Cristo nos chama a ser crentes!

Gessé disse...

Os desigrejados estão certos ao criticar os sistemas de defesa criados para perpetuar as estruturas e a hierarquia das igrejas organizadas, esquecendo-se das pessoas e dando prioridade à organização. Concordo com eles que não podemos identificar a igreja com cultos organizados, programações sem fim durante a semana, cargos e funções como superintendente de Escola Dominical, organizações internas como uniões de moços, adolescentes, senhoras e homens, e métodos como células, encontros de casais e de jovens, e por ai vai. E também estou de acordo com a constatação de que a igreja institucional tem cometido muitos erros no decorrer de sua longa história.
Dito isto, pergunto se ainda assim está correto abandonarmos a igreja institucional e seguirmos um cristianismo em vôo solo. Pergunto ainda se os desigrejados não estão jogando fora o bebê junto com a água suja da banheira. Ao final, parece que a revolta deles não é somente contra a institucionalização da igreja, mas contra qualquer coisa que imponha limites ou restrições à sua maneira de pensar e de agir. Fico com a impressão que eles querem se livrar da igreja para poderem ser cristãos do jeito que entendem, acreditarem no que quiserem – sendo livres pensadores sem conclusões ou convicções definidas – fazerem o que quiserem, para poderem experimentar de tudo na vida sem receio de penalizações e correções. Esse tipo de atitude anti-instituição, anti-disciplina, anti-regras, anti-autoridade, anti-limites de todo tipo se encaixa perfeitamente na mentalidade secular e revolucionária de nosso tempo, que entra nas igrejas travestida de cristianismo.


Não abandonando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia (Hb 10:25).

TRADIÇÃO LUTERANA disse...

Meus caros,
Estudar história faz bem para destruirmos sofismas. Deste modo pergunto: Antes de descobrirem essas "verdades absolutas" de que Constantino criou o Cristianismo, alguém se deu ao trabalho de pesquisar a Patrística, período compreendido entre o Sec I e o Sec IV?
Antes, portanto, da tal "oficialização" do Cristianismo.
O Cristianismo já era praticado em Roma, tal qual o Imperador estendeu ao restante do Império.
Portanto, não há nada de criação, só imposição do Cristianismo Romano. Todas as práticas são relatadas por vários registros históricos, é só pesquisar. Não só em Roma, mas também em várias outras cidades do Império.

DESIGREJADOS™ disse...

Gessé,
É muito bom tê-lo por aqui, e ainda por compartilhar da existência de todas as mazelas criadas por homens para manipular incautos e inconstantes com a criação humana da chamada ‘igreja instituição’ que não é a ‘Igreja de CRISTO’.

Quantos ao seu questionamento, vejamos:

cristianismo
Não seguimos o cristianismo (outra criação humana), seguimos a CRISTO...

voo solo
Não, não estamos num voo solo, pois, vivemos em comunhão com outros irmãos que compartilham do mesmo entendimento acima, e nos reunimos frequente, em nossos lares, ou qualquer outro lugar sem imposição...

jogando o bebê com a água suja
De forma nenhuma, a ‘igreja instituição’ é uma erva daninha, e como tal, deve ser exterminada, vivemos como diz a Palavra de DEUS [contida na Bíblia]: “Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas”...

revolta deles não é somente contra a institucionalização
De certa forma sim, temos uma revolta santa; e contra a institucionalização a morte de CRISTO nos trouxe liberdade, não libertinagem, mesmo por que, temos regras e convicções definidas pela Palavra de DEUS [contida na Bíblia]...

querem se livrar da igreja para poderem ser cristãos do jeito que entendem
Livrar-nos das imposições de homens sim, da Igreja de CRISTO não, lembre-se que temos regras, a Palavra de DEUS [contida na Bíblia]; quanto aos “cristãos” é necessário entender a nomenclatura para nosso tempo, é muito abrangente (católicos, espíritas, evangélicos e outros também se dizer ser), desigrejado é crente e cristão como Atos 11.26...

mentalidade secular
Não é atitude dos desigrejados; somos soldados de CRISTO [2 Timóteo 2:4]...

Hebreus 10.25
Há um grande equivoco na interpretação deste versículo; quando nós, desigrejados falamos de “congregação”, falamos da Igreja de CRISTO da qual graças a DEUS fazemos parte... e muitos, infelizmente, usam “congregação” para referir a certo lugar com nome de ‘igreja’.
Sugiro que você reflita neste texto, click no link: CONGREGAÇÃO não é somente uma igreja evangélica ou outra qualquer!!...
..
.

DESIGREJADOS™ disse...

TRADIÇÃO LUTERANA,

Entendo o que quer dizer, mas, a intenção deste estudo (bem conhecido, porém, negado) é fazer referência ao sofisma, dogmas, heresias na "criação e fundação" do cristianismo por Constantino e levá-lo ao ápice religioso dos evangélicos e de suas instituições apelidadas de 'igrejas'.

Lembrando ainda, da chamada "reforma" protestante, da qual Lutero, monge católico, tinha por definição "reformar" a igreja católica, afinal, a Igreja de CRISTO não precisa de reforma alguma, mesmo por que, as portas do inferno não prevalecem contra Ela, como fazem com as igrejas criadas pelos homens (católica, protestantes, e mais uma infinidade).

RHYCKS MOVEIS disse...

Porque dEle e por Ele,e para Ele...
Seguindo esta linha,vejo que JEOVA;assim como permitiu o seus descerem a´te o EGITO como irem -cativos-para a BABILONIA,tambem consentiu que ROMA tomassem frente o CRISTIANISMO
Penso que para a época o IMPERIO não só deu proteção aos CRISTÃO,pois era uma Religião fragil e assim à blindou contra qualquer outra que se opunha a ela até mesmo da IGREJA CATÓLICA,e fundiu ambas tornado-a IGREJA APOSTÓLICA CATÓLICA ROMANA.
Com esta fusão o cristianismo passou a levar o nome do FILHO do HOMEM ser pregado mundialmente.
Não ocorrendo isto os CRISTÃO seria apenas mais uma SEITA com muitas que surgiram e ainda surgem
Quem somos nós para esquadrinhar os pensamentos ou melhor os atos do TODO PODEROSO
Os desigrejados que já na época os CRISTÃO tinham em seu meio a fermentação[doutrinas de ANJOS,doutrinas judaizantes,fábulas];enfim o JOIO e o TRIGO convivem juntos.
Façamos o possivel e a metade do impossivel,porque o impossivel só com DEUS, para que não sejamos mornos.
Quem herdara o reino do céu[o que é impossivel para o homem é possivel para DEUS] GLÓRIA a DEUS

Marcadores

2013 (1) 2014 (1) 25 de dezembro (2) 613 preceitos (1) Abraão (1) Abrão (1) aC (1) Agar (1) Água (1) Ajudadora (1) Alegoria (1) Alianças (5) Alodoxafobia (1) Altar (2) ALTÍSSIMO (1) Alzheimer (1) Amor (3) Amor de Cristo (1) Anorexia Religiosa (1) Antiga Aliança (7) Antigo Testamento (1) Apofenia (1) Apostasia (1) Apóstolos (2) Arminianos (1) Arrependimento (1) Assalto (1) Autoridade (2) Bancos (1) Barganha (2) Batismo (2) BBB (1) Bebedeira (1) Benesses (2) Beréia (1) Bezerros de Ouro (1) Bíblia (8) Bispas (1) Bispos (2) Brumália (1) Bullying (1) Cabeça (1) Cabresto (2) Cadeia (1) Calvinistas (1) Campanhas (2) Cárcere (1) Cargos hierárquicos (1) Carlos Henrique Abrão (1) Cartilha (1) Casa de DEUS (1) Casas (1) Católica (2) Catolicismo (1) Católicos (11) Ceia (1) Censo 2010 (1) Céus (1) Choramingões (1) Ciência (1) Clero (1) Cobertura Espiritual (4) Código Civil (1) Coisas Futuras (1) Comércio (1) Comilança (1) Comunhão (2) Concílio de Nicéia (1) Congregação (18) Congregações (4) Congregar (8) Conhecimento (6) Construções (1) Contextualização (1) Contribuições (1) Convencidos (2) Convencimento (2) Conversão (2) Convertidos (2) Coração (1) CORDEIRO de DEUS (3) Corpo de Cristo (1) Correntes (1) Corrupto de Entendimento (1) Costumes (1) Crendice (14) Crendices (62) Crente (5) Crentes (88) CRIADOR (1) Cristianismo (4) Cristo (2) Criticar (1) Cruz (1) Culto (1) Cultos (1) D'us (1) dC (1) Déjà Vu (1) Denominação (1) Denominações (5) Desafio (1) Desembargador (1) Desigrejado (6) Desigrejados (71) Desigrejar (3) Desviado (1) Desviados (2) Deus (5) Dia (2) Dia das Mães (1) Dinheiro (1) Direitos Autorais (1) Discípulo (1) Divindade (1) Dizimista (1) Dízimos (25) Dogma (22) Dogmas (13) Dons (1) Dores (1) Doutores (1) Doutrina de Cristo (4) Doutrina dos homens (5) Doutrinas (3) Dúvidas (1) Edir Macedo (1) Efésios 4.11 (2) Ekklēsia (11) Encontro Social (1) Energia (1) Engano (8) Enganos (1) Engodo (2) Enriquecer (1) Ensino (3) Ensino Religioso (3) Entendimento (9) Episcopado (1) Equívocos (1) Erro (1) Escravidão (1) Escribas (1) Escrituras (1) Espelho (1) Espíritas (2) Espírito Santo (3) Essek William (1) Estudos (2) Eterna (1) Eucaristia (1) Evangelho (4) Evangélico (3) Evangélicos (132) Evangelização (1) Expiação (1) Fábulas (1) Falsidade (1) Família (1) Fanfarrão (1) Fariseus (1) Farra (2) (1) Festa dos Tabernáculos (1) Feudos (1) FGV (1) Fiéis (1) Filosofia (2) Finanças (1) Fogo (1) Formalismo (1) Fraude (1) Frutos (1) Fundamentalismo (2) Ganância (1) Gentios (1) Globo (1) Glória (2) Gospel (2) Graça (2) Hebreus 10.25 (1) Hebreus 13.17 (1) Hebreus 13.7 (1) Hipocrisia (2) História (1) Homem (1) Honra (2) Humildade (1) IBGE (1) ICAR (4) Idioscópico (1) Idiotização Coletiva (2) Idolatria (1) Igreja (29) Igreja de Cristo (10) Igreja Denominacional (1) Igreja Física (4) Igreja Institucional (12) Igreja Instituição (90) Igreja local (1) Igreja no Lar (6) Igreja Perfeita (1) Igreja Regular (1) Igrejado (1) Igrejas (9) Igrejas Evangélicas (7) Igrejas nos Lares (1) Igrejolas (5) Igrejotas (1) Imagens (1) Imunidade tributária (1) Inimigos (1) Instituição (1) Instituições Religiosas (19) Inteligência (1) Interpretação (1) Invenção (1) Ira (1) (1) João Batista (1) João Ferreira de Almeida (1) Judas (1) Julgar (1) Justiça (1) Justificação (1) Laço (1) Lacraias religiosas (1) Ladrão (1) Lar (1) Legalismo (2) Lei Mosaica (1) Liberdade (2) Libertinagem (1) Lideranças Eclesiásticas (15) Lideres Religiosos (3) Liturgia (2) Livros (1) Lobos (1) Lugar Apelidado de igreja (3) Luteranos (1) Luz (1) Mãe (1) Malafaia (1) Males (1) Mamom (1) Mamon (1) Manipulação (1) Martinho Lutero (1) Mediador (1) Medo (2) Membros (1) Meninos na Fé (2) Mentira (7) Mentiras (19) Mercenário (1) Milagres (1) Missionários (2) Morte (1) Mulher (1) Murmuração (1) Música (1) Nascediço (1) Nascimento (1) Natal (5) Natalis Invicti Solis (1) Neotestamentário (1) Nicar (1) Nomes e Placas (1) Normas (1) Nova Aliança (6) Obediência (1) obreiros (1) Obstáculo (1) Ofertas (6) Oportunistas (1) Oração (1) Organização (1) Ovelhas (1) Paganismo (1) Palavra (1) Palavra de Deus (3) Pão da Vergonha (1) Pão do Céu (1) Papai Noel (1) Pareidolia (1) Páscoa Católica (1) Pastor (2) Pastores (11) Paz (1) Pecado (1) Pecúlio (1) Pentecostais (2) PhD (1) Placas (1) Pobres (2) Prédios (1) Presbiterianos (1) Presentes (1) Prioridade (1) Prisão (1) Prodígios (1) Profano (2) Profetas (1) Prosmeiro (1) Protestantes (2) Psicanálise (1) Psicopatologia (1) Púlpitos (1) R.R. Soares (1) Reconciliação (1) Record (1) Reembolso (1) Reforma (1) Reformados (1) Regras (1) Religião (1) Religiões (6) Religiosidade (5) Religiosos (6) Reuniões (2) Reuniõres (1) Riquezas (1) Rituais (1) Ritual (1) Roubo (1) Sabedoria (4) Sacerdócio (2) Salvação (2) Santa Ceia (1) santidade (2) Santidade Mórbida (2) Santificação (3) Sara (1) Sarai (1) Saturnália (1) Secular (1) Semente (1) Servos (2) Silas Malafaia (1) Simpatia (1) Sinais (1) Sistema Religioso (5) Sistematização (1) Sites (1) Sofisma (47) Sofismas (2) Sofismo (1) Sombra (1) Templo (3) Templos (12) Teologia (8) Teologia da Prosperidade (1) Teologias (1) Títulos (1) Títulos Eclesiásticos (2) Tolerância (1) Tolices (1) Tradições (6) Traduções (1) Unção (1) Ungidos (1) União (1) Usos (1) Valdemiro Santiago (1) Verdade (28) Verdade Histórica (1) Verdades (1) Vida (2) Vida Eterna (3) Vitória em Cristo (1) Vitória Financeira (1) Zombar (1) ἐκκλησία (1)