Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 21.jun.2017, Hebreus 4

Visto que temos um grande Sumo Sacerdote, JESUS, FILHO de DEUS, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão.
[Hebreus 6.20; 1.2-3; 8.1; 9.24; 10.12]
Porque não temos um Sumo Sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém Um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.
[2Coríntios 5.21; João 8.46; Hebreus 7.26; 2.17-18]
Cheguemos pois com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.
[Efésios 3.12; Filipenses 4.6-7; Êxodo 25.17-22; Levítico 16.2; 1Crônicas 28.11]

[123,058]

outubro 31, 2013

Efésios 4.11 usado como fraude evangélica, desmistificada por 1Pedro 2.5

[14,599]

Sempre que são confrontados acerca da razão aparente onde se alega para encobrir o motivo de uma necessidade em estar sob a patética “cobertura espiritual” de algum religioso com título de ‘pastor’ ou qualquer outro eclesiástico; os evangélicos e seus lideres recorrem ao pretexto fora do contexto bíblico de Efésios 4.11 pelo qual se fazem, os lideres, em homens perfeitos, à medida de CRISTO, do qual afirma que “ELE mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores”;

Entretanto, tais evangélicos e seus lideres, utilizam-se apenas deste único e isolado versículo (atitude comum aos religiosos e agregados), e assim, se revestem de uma autoridade advinda de mãos humanas, de outros homens corruptos de entendimento; e estes corruptos que fraudam a sã doutrina e as palavras divinas, são justamente os mesmos que os versículos seguintes de Efésios 4, em especial o vs. 14, vem tratar ou testemunhar em exortação, para que “não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente”.

É em demasia conflitante com a liberdade que CRISTO nos comprou na cruz do Calvário, que muitos evangélicos fiquem a mercê de homens corruptos, homens de índoles de má fé que vivem sobre outrem, pessoas incautas e inconstantes, o perfil evangélico!

Efésios 4.11 entra em conflito com a doutrina das igrejas evangélicas, mesmo por que, o contexto divino nos expressa o amor de DEUS que deu dons aos homens, e não cargos como sugerem os religiosos em suas instituições religiosas apelidadas de 'igrejas'; e para tanto, tais dons querem, pelo testemunho dos vs. 12 e 13, o “aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de CRISTO; até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do FILHO de DEUS, a homem perfeito, à medida da estatura completa de CRISTO”.

Quando somos ferrenhos contra os falsos ensinos dos homens e seus títulos, muitos pastores e seus afins nos afrontam, qualificam-nos de rebeldes e de que devemos estar sob a tutela de um religioso; entretanto, porém, devemos ressaltar que, se todos, conforme a doutrina evangélica e de tantas outras do sistema religioso, devem estar sob a cobertura espiritual religiosa, por que, cargas d’água, os senhorios [pastores, bispos, apóstolos, patriarcas, missionários, padres] dos feudos evangélicos e religiosos também não vivem sob a tutela de outros religiosos, afinal, todos, qualquer homem ou mulher que seja, somos sujeitos ao pecado e a falhas??

A aquiescência, ou o caráter que se acomoda ao gosto e vontade dos outros destes religiosos é serem completos e estarem a estatura de CRISTO??
Não, jamais, os dons são para nosso aperfeiçoamento e edificação, mas, contra esta verdade de DEUS e pela aquiescência evangélica, os lideres não necessitam de cobertura espiritual religiosa como seus vassalos membros de suas instituições apelidadas de ‘igrejas’.

Então, a superioridade arrogante e disfarçada em paternalista em relação aos outros é o fundamento em se manipular o texto bíblico de Efésios 4.11 com fins de submeter pessoas aos caprichos religiosos de homens corruptos, sanguessugas, fraudulentos e conhecedores bíblicos, que usam deste artificio para enganar, fazer presas, e se intitulam por conta própria em ‘pastores’ e outros títulos horrendos!

DEUS não deu autoridade nenhuma a qualquer homem que seja para se sobrepor, para se justapor a outro...

... e se os ‘pastores’ e outros religiosos dizem ter com base em Efésios 4.11 autoridade, quanto mais nós, qualquer um que professa a CRISTO somos, e com base em 1Pedro 2.5, como pedras vivas, “edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a DEUS por JESUS CRISTO”.

Todo e qualquer líder religioso [pastores, bispos, apóstolos, patriarcas, missionários, padres] se abstêm, se privam de maneira proposital das prerrogativas de CRISTO e das incumbências divinas aos obreiros do reino:

"Porque o FILHO do Homem também não veio para ser servido,
mas para servir e dar a Sua vida em resgate de muitos.
" [Marcos 10; Mateus 20]



Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.


outubro 23, 2013

Concílio de Nicéia, a igreja católica romana, mãe das evangélicas

[14,305]

Em Iznik, Anatólia ou à comumente chamada antiga Ásia Menor, realizou-se o Concílio de Nicéia, o primeiro Concílio Ecumênico da 'igreja', convocado pelo imperador pagão, Flavius Valerius Constantinus, ou a quem preferir, Constantino.

O imperador observou a coragem dos mártires cristãos durante perseguições; estes se concentravam nos grandes centros urbanos, e em especial, nos territórios inimigos;

Como um estadista sagaz, Constantino, inverteu a política vigente, da perseguição dos cristãos à promoção do Cristianismo, e através da 'igreja', promover a unidade religiosa do seu império; entretanto, não abriu mão de sua condição de sumo sacerdote do culto pagão ao "Sol Invictus", tendo um conhecimento rudimentar da doutrina cristã, e suas intervenções, religiosas, visavam em primeiro plano, fortalecer a monarquia do seu império.

Como soberano absoluto, em 325 dC, convocou 300 bispos ao Concílio de Nicéia, e assim, validar a 'igreja' de uma doutrina padrão, afinal, as divisões dentro da nova religião que nascia, ameaçam seu domínio e autoridade; necessário um Concílio afim de dar-lhe nova estrutura aos seus poderes.

Constantino explicitamente ordenou o curso das negociações, confiando o controle a uma comissão designada por ele próprio; manipulou, pressionou e ameaçou os partícipes para garantir que votariam no que ele acreditava, e não no consenso do bispado;

O Credo de Níceia não fez qualquer referência aos ensinamentos de CRISTO; mesmo por que, talvez nele já não interessassem tanto a uma religião agora sócia do poder imperial romano.

Em resumo

Na influência de Constantino e Teodósio, o Cristianismo tornou-se a religião oficial do império romano, e, por consequência, entrou no desvio;

Institucionalizou-se; surgindo o profissionalismo religioso;

Práticas exteriores do paganismo lhe foram assimiladas;

Criaram-se ritos e rezas, ofícios e oficiantes;

A estrutura teológica foi arquitetada para atender às pretensões absolutistas da casta sacerdotal, dominante, e se impunha aos fiéis com a draconiana (excessivamente severa) afirmação: "Extra Ecclesiam nulla salus”, ou "Fora da igreja não há salvação";

Constantino exigia um império unido e fortalecido, sem dissensões, e para atingir seus anseios e domínio sobre os homens e reprimir com a ditadura religiosa, as então autoridades eclesiásticas romanas deveriam manter a ignorância sobre as Escrituras;

A Bíblia deveria ser diferente; exaltando a Deus e os patriarcas, mas também, forte, se opondo ao próprio DEUS dos Hebreus;

A divindade Arcaica Oriental foi misturada às fábulas com as antigas histórias de Moisés, Elias, Isaías e tantos outros;

No quadro de privilégios e ambições, era expurgada a doutrina de exaltação à responsabilidade individual, ao empenho da renovação interior, para a simples adesão e submissão incondicional aos dogmas da 'igreja';

À perfeita assimilação aos dogmas, é necessário admitir a quintessência teológica:

"Credo quia absurdum", ou, "Acredito mesmo que seja absurdo".

Assim, por influência de Constantino, nascia uma religião forte que servia ao império romano; criando ainda o simbolismo da Sagrada Família e de todos os Santos;

Mas, as verdades do real cânone do Novo Testamento e parte das Sagradas Escrituras deveriam ser suprimidas ou ocultadas;

O Cristianismo tornava-se universal, sendo a religião imperial Católica Apostólica Romana, a poderosa, sustentada pela força e que simulava a graça divina, recomendando o arrependimento e perdão, porém na prática, derrotava inimigos a espada;

Constantino não precisa da tolerância do Cristianismo, mas de uma religião autoritária, rígida, sem evasivas, de raízes profundas no passado e promessa inflexível no futuro;

Uma religião estabelecida mediante poderes, leis e costumes terrenos;

Constantino adaptou sua religião (apostólica romana) a religião do Carpinteiro, deu-lhe origens divinas e assim impressionava o povo, o qual sabendo que JESUS era reconhecido como o próprio DEUS na nova religião que nascia, haveria, porquanto, a facilidade de impor a sua estrutura hierárquica, seu regime monárquico imperial, e assim ganhar poderes amplos, quase inatingíveis.

Em suma:

Nota-se que a religião evangélica (adotada por todas as igrejas evangélicas, denominações, instituições religiosas protestantes) aderiu a supremacia religiosa que Constantino usou para impor sua nova religião, a católica romana!!


.

outubro 15, 2013

A Verdade de DEUS é absoluta, da ‘igreja instituição’ não!!

[14,105]

A herança idolátrica católica, afirma “Extra Ecclesiam nulla salus”, ou, "não existe salvação fora de igreja" (igreja instituição), porém, os religiosos articuladores referiam-se tão somente que a salvação estava a quem pertencer ou frequentar o lugar que eles apelidaram de 'igreja' (os prédios, galpões, lojas, templos, suntuosos ornamentos religiosos), e esta esdruxula afirmação também é seguida pelos filhos bastardos da religião católica, os evangélicos.
A igreja instituição é
1 igrejas evangélicas, católica
2 igreja física
3 instituições religiosas com placas de "igrejas"
4 denominações ou comunidades evangélicas
5 lugares apelidados de "igrejas"
6 sistema religioso, cristianismo, religiões

Mas, a verdade absoluta de DEUS testifica pelas Sagradas Escrituras [contidas na Bíblia]:

A Igreja edificada por CRISTO é orgânica, não institucional
é cada indivíduo que crê e professa o FILHO de DEUS como Seu SENHOR e SALVADOR
 tem como templo os que creem e nestes o ESPÍRITO do PAI habita
 não é fundada ou criada por homens
 tem por teto o céu e não há paredes.

Porquanto, católicos e evangélicos, pelo cristianismo, referendam a fé aos lugares ou locais supostamente santificados ou sacros, que chamam de 'igreja' e assim,  seus lideres religiosos, pelo engano, usando sofisma, pregando dogmas, pronunciam crendices,  subestimam a DEUS e sustentam que, se e somente se, em suas 'igrejas' (denominações, comunidades religiosas) é onde há salvação. Nada mais patético, são anátemas!!

Assim, como desigrejado da igreja instituição, crendo no FILHO de DEUS, professo com minha boca e com todas a letras, sendo contrário ao dogma de cristãos que colocam a fé em prédios ou instituições religiosas criadas e fundadas por homens com apelido de 'igreja', assevero como Habacuque:

"Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no DEUS da minha salvação."


Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.


outubro 05, 2013

É possível pedir reembolso na Justiça de ofertas e dízimos!!??

[13,862]


Posso processar a igreja para receber de volta o que dei de dízimo e oferta?


As denominações neopentecostais com ênfase na teologia da prosperidade (e tantas outras que disfarçam não agir assim) vem, ano após ano, causando polêmicas e indignação em fiéis que, depois de muito contribuir, se frustram com a falta de concretização das promessas de enriquecimento feitas dos púlpitos.

O doutor Ademar Volanski afirmou durante o programa Advogado ao Vivo, publicado em seu canal no YouTube, que é possível cobrar na Justiça os valores ofertados ou entregues em forma de dízimos em casos de conquistas não alcançadas.

A afirmação foi feita em resposta a uma pergunta enviada por uma fiel da Igreja Universal do Reino de Deus, que alegou ter dado à denominação cerca de R$ 190 mil ao longo do tempo em que frequentou a igreja liderada por Edir Macedo.

Segundo Volanski, já existem precedentes na justiça brasileira, que decidiu a favor de fiéis que buscaram reaver os valores ofertados por não terem ficado ricos como a mensagem de prosperidade sugeria.

O advogado, no entanto, frisou que há uma séria dificuldade em provar que os valores reclamados foram realmente entregues às denominações, mas que é possível conseguir o reembolso.

Assista:


video


Envie sua dúvida para o email: pergunte@volanski.adv.br

Site: advogadoaovivo.adv.br

Agende uma consulta ao vivo e online com o Dr. Ademar via skype ou hangout privado.



Marcadores

2013 (1) 2014 (1) 25 de dezembro (2) 613 preceitos (1) Abraão (1) Abrão (1) aC (1) Agar (1) Água (1) Ajudadora (1) Alegoria (1) Alianças (5) Alodoxafobia (1) Altar (2) ALTÍSSIMO (1) Alzheimer (1) Amor (3) Amor de Cristo (1) Anorexia Religiosa (1) Antiga Aliança (6) Antigo Testamento (1) Apofenia (1) Apóstolos (2) Arminianos (1) Arrependimento (1) Assalto (1) Autoridade (2) Bancos (1) Barganha (2) Batismo (2) BBB (1) Bebedeira (1) Benesses (2) Beréia (1) Bezerros de Ouro (1) Bíblia (8) Bispas (1) Bispos (2) Brumália (1) Bullying (1) Cabeça (1) Cabresto (2) Cadeia (1) Calvinistas (1) Campanhas (2) Cárcere (1) Cargos hierárquicos (1) Carlos Henrique Abrão (1) Cartilha (1) Casa de DEUS (1) Casas (1) Católica (2) Catolicismo (1) Católicos (11) Ceia (1) Censo 2010 (1) Céus (1) Choramingões (1) Ciência (1) Clero (1) Cobertura Espiritual (4) Código Civil (1) Comércio (1) Comilança (1) Comunhão (2) Concílio de Nicéia (1) Congregação (18) Congregações (4) Congregar (8) Conhecimento (6) Construções (1) Contextualização (1) Contribuições (1) Convencidos (2) Convencimento (2) Conversão (2) Convertidos (2) Coração (1) CORDEIRO de DEUS (3) Corpo de Cristo (1) Correntes (1) Corrupto de Entendimento (1) Costumes (1) Crendice (14) Crendices (62) Crente (5) Crentes (88) CRIADOR (1) Cristianismo (4) Cristo (2) Criticar (1) Cruz (1) Culto (1) Cultos (1) D'us (1) dC (1) Déjà Vu (1) Denominação (1) Denominações (5) Desafio (1) Desembargador (1) Desigrejado (6) Desigrejados (71) Desigrejar (3) Desviado (1) Desviados (2) Deus (5) Dia (2) Dia das Mães (1) Dinheiro (1) Direitos Autorais (1) Discípulo (1) Divindade (1) Dizimista (1) Dízimos (25) Dogma (22) Dogmas (13) Dons (1) Dores (1) Doutores (1) Doutrina de Cristo (4) Doutrina dos homens (5) Doutrinas (3) Dúvidas (1) Edir Macedo (1) Efésios 4.11 (2) Ekklēsia (10) Encontro Social (1) Energia (1) Engano (8) Enganos (1) Engodo (2) Enriquecer (1) Ensino (3) Ensino Religioso (3) Entendimento (9) Episcopado (1) Equívocos (1) Erro (1) Escravidão (1) Escribas (1) Escrituras (1) Espelho (1) Espíritas (2) Espírito Santo (3) Essek William (1) Estudos (2) Eterna (1) Evangelho (4) Evangélico (3) Evangélicos (131) Evangelização (1) Expiação (1) Fábulas (1) Falsidade (1) Fanfarrão (1) Fariseus (1) Farra (2) (1) Festa dos Tabernáculos (1) Feudos (1) FGV (1) Fiéis (1) Filosofia (2) Finanças (1) Fogo (1) Formalismo (1) Fraude (1) Frutos (1) Fundamentalismo (2) Ganância (1) Gentios (1) Globo (1) Glória (2) Gospel (2) Graça (2) Hebreus 10.25 (1) Hebreus 13.17 (1) Hebreus 13.7 (1) Hipocrisia (2) História (1) Homem (1) Honra (2) Humildade (1) IBGE (1) ICAR (4) Idioscópico (1) Idiotização Coletiva (2) Igreja (29) Igreja de Cristo (10) Igreja Denominacional (1) Igreja Física (4) Igreja Institucional (12) Igreja Instituição (87) Igreja local (1) Igreja no Lar (6) Igreja Perfeita (1) Igreja Regular (1) Igrejado (1) Igrejas (9) Igrejas Evangélicas (7) Igrejas nos Lares (1) Igrejolas (5) Igrejotas (1) Imunidade tributária (1) Inimigos (1) Instituição (1) Instituições Religiosas (19) Inteligência (1) Interpretação (1) Invenção (1) Ira (1) (1) João Batista (1) João Ferreira de Almeida (1) Judas (1) Julgar (1) Justiça (1) Justificação (1) Laço (1) Lacraias religiosas (1) Ladrão (1) Lar (1) Legalismo (2) Lei Mosaica (1) Liberdade (2) Libertinagem (1) Lideranças Eclesiásticas (15) Lideres Religiosos (3) Liturgia (2) Livros (1) Lobos (1) Lugar Apelidado de igreja (3) Luteranos (1) Luz (1) Mãe (1) Malafaia (1) Males (1) Mamom (1) Mamon (1) Manipulação (1) Martinho Lutero (1) Mediador (1) Medo (2) Membros (1) Meninos na Fé (2) Mentira (7) Mentiras (19) Mercenário (1) Milagres (1) Missionários (2) Morte (1) Mulher (1) Murmuração (1) Música (1) Nascediço (1) Nascimento (1) Natal (5) Natalis Invicti Solis (1) Neotestamentário (1) Nicar (1) Nomes e Placas (1) Normas (1) Nova Aliança (5) Obediência (1) obreiros (1) Obstáculo (1) Ofertas (6) Oportunistas (1) Oração (1) Organização (1) Ovelhas (1) Paganismo (1) Palavra (1) Palavra de Deus (3) Pão da Vergonha (1) Pão do Céu (1) Papai Noel (1) Pareidolia (1) Páscoa Católica (1) Pastor (2) Pastores (11) Paz (1) Pecado (1) Pecúlio (1) Pentecostais (2) PhD (1) Placas (1) Pobres (2) Prédios (1) Presbiterianos (1) Presentes (1) Prioridade (1) Prisão (1) Prodígios (1) Profano (2) Profetas (1) Protestantes (2) Psicanálise (1) Psicopatologia (1) Púlpitos (1) R.R. Soares (1) Reconciliação (1) Record (1) Reembolso (1) Reforma (1) Reformados (1) Regras (1) Religião (1) Religiões (6) Religiosidade (5) Religiosos (6) Reuniões (2) Reuniõres (1) Riquezas (1) Rituais (1) Ritual (1) Roubo (1) Sabedoria (4) Sacerdócio (2) Salvação (2) santidade (2) Santidade Mórbida (2) Santificação (3) Sara (1) Sarai (1) Saturnália (1) Secular (1) Semente (1) Servos (2) Silas Malafaia (1) Simpatia (1) Sinais (1) Sistema Religioso (5) Sistematização (1) Sites (1) Sofisma (47) Sofismas (2) Sofismo (1) Templo (3) Templos (12) Teologia (7) Teologia da Prosperidade (1) Teologias (1) Títulos (1) Títulos Eclesiásticos (2) Tolerância (1) Tolices (1) Tradições (6) Traduções (1) Unção (1) Ungidos (1) União (1) Usos (1) Valdemiro Santiago (1) Verdade (28) Verdade Histórica (1) Verdades (1) Vida (2) Vida Eterna (3) Vitória em Cristo (1) Vitória Financeira (1) Zombar (1)