dezembro 10, 2016


Comemorar o 'natal' é tradição??!!

[83,285]


Quem vive pela verdade, recebe do SENHOR uma ordenança que é vinculada a Sua morte; porquanto, para os de entendimento, constrangidos pelo evangelho da salvação, não há tradição alguma para se comemorar o "natal"; contextos bíblicos:

"... anunciais a morte do SENHOR, até que venha." [1Coríntios 11]
e
"Semelhantemente, tomou o cálice, depois da ceia, dizendo: Este cálice é o novo testamento no Meu sangue, que é derramado por vós." [Lucas 22]


É cristalino (não cristianismo), notório que testifica as palavras de CRISTO sobre a importância de Sua morte para nós pecadores e a mais pura verdade é que sem duvida alguma JESUS em momento nenhum, em relato nenhum da Palavra de DEUS, nos deu ordenança para comemorar o seu nascimento...

  • mesmo por que, o nascimento do "menino JESUS" não tem tanta relevância quanto a morte deste mesmo JESUS (razão salvífica para nós pecadores), pois quê, o SENHOR subsiste deste a eternidade!

E muito menos que o nascimento seja uma data fictícia pagã em 25 de dezembro, e há vários estudos que referem-se o nascimento do FILHO de DEUS no fim de setembro ou começo de outubro [link].

Histórias deste período natalino:

  • A saturnália, festa em homenagem ao deus romano Saturno, ia de 17 a 24 de dezembro. Era uma comemoração alegre, com muita dança, em que ricos e pobres conviviam igualmente, com os senhores servindo os servos, numa inversão de papéis.
  • No dia 25 de dezembro, imediatamente após a saturnália, comemorava-se a brumália, o nascimento do deus-sol, ou "o nascimento do sol invicto"; a data, para eles, no Hemisfério Norte, coincidia com o solstício de inverno, dia "mais curto do ano", com menos horas de luz; a partir do solstício de inverno, as noites começam a diminuir, e os dias a aumentar.
  • Em tempos remotos, os persas também tinham seus deuses inspirados no sol, e comemorações nos dias 24 e 25 de dezembro.
  • No dia que corresponde ao nosso 24 de dezembro, os persas queimavam o seu deus Agni, construído a partir de um tronco de árvore, e colocavam outro, novo, em seu lugar.
  • O dia 25 de dezembro (solstício de inverno, no mesmo Calendário Juliano) era na Roma pagã, desde o tempo do imperador Aureliano (reinou de 270 a 275), consagrado ao natalis solis invicti (natal do sol invencível); era uma festa mitríca (relativa ao culto de Mitras, o espírito da luz divina) do renascimento do Sol.


Portanto, ao contrário do que muitos acreditam (ou aceitam a crendice), a origem do Natal não está no nascimento de JESUS; a festa natalina tem origem pagã, associada as comemorações como demonstrado, saturnália e brumália e natalis solis invicti.

A conclusão surpreendente que DEUS nos dá luz, é de que JESUS não nasceu e nem poderia ter nascido em dezembro, nem poderia usar para nascer tais datas de festividade pagã (saturnália romana ou o natalis invicti solis), mas usou uma festa judaica, a Festa dos Tabernáculos, como ocasião para encarnar [João 1].

  • E por que evangélicos em suas igrejas instituições persistem em comemorar este "natal" católico/pagão??
Simples, as igrejas instituições evangélicas são filhas bastardas da igreja instituição católica (ICAR), qualquer semelhança será mera coincidência ou conveniência proposital para manter a clientela, invalidando a Palavra de DEUS pela suas tradições; e muitas coisas semelhantes a estas fazem [João 7]!!



Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.

.

dezembro 03, 2016


Quando se fala de CRISTO, a verdade anuncia inimigos

[81,130]


Contextos bíblicos:

"Fiz-me acaso vosso inimigo, dizendo a verdade?" [Gálatas 4]

e

"E disse Acabe a Elias: Já me achaste, inimigo meu? E ele disse: Achei-te; porquanto já te vendeste para fazeres o que é mau aos olhos do SENHOR." [1Reis 21]

A mais pura verdade é: a verdade dói!

Mas eis que muitos criaram uma auto suficiência em maturidade no intuito de esconder a verdade, quando sempre, ignorá-la; tal maturidade como escudo da inverdade, insinua a imaturidade alheia.

E por aí, a falta de alimento sólido para os que já serem mestres pelo tempo, portam-se maduros para uns fins, e inevitavelmente, imaturos em outros. Paulo referenciou-nos que nem tudo nos convêm, porém, tudo é lícito, e aos da maturidade pela conveniência e imaturos pela falta de que se vos tornem a ensinar os rudimentos das palavras de DEUS; se fazem na maturidade, mas necessitam de leite e não sólido mantimento [Hebreus 5pela imaturidade.

E quando nos referimos as lideranças eclesiásticas (tais como, pastores, bispos, missionários e afins), quase em sua totalidade, se apresentam com semblante de maturidade, entretanto, pela monomania, ou a mania em que predomina uma ideia fixa como que querendo saber muito em tudo, mas diga-se de passagem, pela postura e compostura que vivem é melhor que não saibam.

CRISTO nos trouxe liberdade pela cruz [muitos vivem na libertinagem religiosa] e, isto Paulo em muito enfatizou, e nós, assim devemos anunciar esta liberdade em verdade que nos leva a uma vida de autenticidade cristã.

Muitos não aceitam ouvir, e outros não querem, e para isto as lideranças eclesiásticas anunciam a inverdade, em crendices, vãs filosofias, doutrinas e tradições; e para isto, criaram uma liberdade forjada na mente dos homens; 

Contra isto, o evangelho de CRISTO que nos outorgou a liberdade, da qual jamais devemos abrir mão, e, hoje, a insensatez de viver um evangelho diluído no contexto mundano, tem achado guarida em milhares de corações que vivem pela sistematização doutrinária do evangelho com a contextualização do Antigo Testamento (a junção da Antiga Aliança no seio da Nova Aliança), criando assim as inverdades anunciadas como doutrina nas igrejas instituições.

Eis, pois, a questão: 
A verdade de DEUS anunciada, por que nada é contra a verdade, senão pela verdade [2Coríntios 13], a qual milhares precisam ouvir, e por ela os desigrejados são combatidos pelas lideranças eclesiásticas (geralmente, pastores) que anunciam o que milhares querem ouvir!!

E qual aquele que tem medo da verdade, qual motivo da verdade incomodar, seria conveniência, teríamos maturidade suficiente em dizer a outrem que não a tem?!


Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.
.

novembro 27, 2016


Milhares estão se afastando das igrejas instituições para chegarem a CRISTO!!!!

[78,955]


Em primeiro, antes de dizer que estou blasfemando ou que sou desviado, antes de fazer esse tipo de julgamento, pesquise, estude, medite na Palavra de DEUS [contida na Bíblia]!

Em segundo, é necessário entender o que é o Antigo Testamento através da Antiga Aliança, e o que é o Novo Testamento pela Nova Aliança; é necessário compreender o que é o povo de DEUS na terra (Israel) e o que é o povo celestial de DEUS, a Igreja.

Em terceiro, aceitar que DEUS não habita em templos feito por mãos humanas [Atos 7Atos 17], e de fato nem em casas, por que, DEUS habita em pessoas [1Coríntios 3, 1Coríntios 6], e porquanto, a diferença é uma reunião para estudar as Escrituras e edificar a vida um do outro, e, uma reunião nos lugares onde tem uns espertos que recolhem dinheiro e se julgam o sacerdotes e ainda apelidam esses lugares de 'igrejas' e os chama de "casas de DEUS";

E, se ainda isto não for compreendido, haverá uma grande confusão a respeito no debate à Palavra de DEUS;  é arriscado se alimentar somente do que é ensinado nos templos religiosos através de homens!

Enquanto os desigrejados, somos hostilizados por anunciar o evangelho para salvação, mais certeza podemos ter de estar no caminho certo. CRISTO e Seus verdadeiros seguidores, foram hostilizados, perseguidos e mortos. Não foram aplaudidos!!

Os religiosos, lideranças eclesiásticas, em seus mimimis se descabelam, querem nos agredir... a única forma que eles tem de nos criticar é dizerem que estamos criticando a todos que estão nos templos, é a inverdade que usam por não terem argumento contra a verdade!!!

Os religiosos não se predispõem a mudar de opiniões e atitudes, mesmo que a verdade seja esfregada em suas caras; não sei quem seja pior, as lideranças eclesiásticas que manipulam e distorcem toda Bíblia ou seus seguidores que A têm nas mãos e não leem; somente existirão falsos profetas, por que existirá os trouxas que os sustentam, por que o certo é, de idiotice em idiotice, se faz um exército de ignorantes.

Tem pessoas que não frequentam nenhum templo, mas agradam a DEUS mais do que as que vivem socadas e sufocadas neles, pois quê, em cada denominação (igrejas instituições) há uma doutrina especifica, lembrando que nos dízimos todas são coesas, uma vez que, é perigoso viver sem ler e meditar na Palavra de DEUS, assim, desta forma, força as pessoas a acreditarem em tudo o que lhes dizem.

Muitos pastores insinuam que somente nos templos religiosos é que há comunhão, é local de conhecer outros irmãos, mas é bom lembrar que, nas reuniões nos lares, somos grupos pequenos de 10 a 15 pessoas, e, nos templos religiosos das igrejas instituições, chegam a ter até 10mil pessoas.

Diante isto, o que podemos questionar:

  • Em qual dos dois ambientes, é mais fácil construir relacionamentos em comunhão e até amizades?
  • Em qual dos dois, é mais fácil conhecer todos os irmãos?
  • Em qual dos dois, as pessoas estão realmente interessadas umas nas outras, e se conhecendo, chegar a se amar em CRISTO?
  • Nas reuniões nos lares, sem formalismo, todos podem falar; enquanto na muvuca religiosa nem se conhece quem está ao seu lado.

O certo é que nem sempre se está em comunhão por estar num templo religioso; nas reuniões nos lares, a pratica da comunhão é simples e verdadeira, e um outro ponto mais que cristalino, nas reuniões nos lares não precisamos de dinheiro para ser aceito e amado!!


Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.

.

novembro 18, 2016


Em CRISTO há liberdade.
Os fanfarrões religiosos criam prisões, laços, obstáculos, cadeias, cárceres!!

[76,090]


Contexto bíblico Gálatas 5:

"Estai, pois, firmes na liberdade com que CRISTO nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão [João 8Romanos 61Pedro 2]".

Milhares de pessoas tem procurado aos templos das igrejas instituições, na necessidade(??!!) de se orientar apenas por uma ou outra liderança eclesiástica, assim como o faziam outrora, no sentido veterotestamentário, Antiga Aliança de DEUS com Israel, onde muitos vinham aos sacerdotes;

E diante esta procura, se fazendo por sacerdotes à antiga, as lideranças eclesiásticas tiram proveito e assim utilizam dos preceitos judaicos forjados juntamente com o evangelho, criando assim imposições, jugos, domínio, força repressiva, e na sujeição, aproveitam para fazer a confusão em efusão da junção entre as Antiga e Nova Alianças;

Esta junção, leva os adeptos cegos, leigos (intelectualizados) por completo na Palavra de DEUS [contida na Bíblia] mesmo tendo-a em mãos, em não compreenderem que, em o Antigo Testamente, através da Antiga Aliança de DEUS com Seu povo terreno, a Israel, não pode ser confundida com a Nova Aliança consumada por CRISTO na cruz, na simplicidade do evangelho, para salvação, que procede ao povo celestial [1Pedro 2], de DEUS e Sua Igreja.

Nos testifica a Palavra, que DEUS não habita em templos feitos por mãos de homens [Atos 7], porque o SENHOR habita nas pessoas por Seu ESPÍRITO SANTO [1Coríntios 3], e pessoas se reúnem em Igreja em qualquer lugar nos estudos da Palavra, para edificação do corpo de CRISTO, até chegarem à unidade da fé, ao conhecimento do FILHO de DEUS, a homem perfeito, à medida da estatura completa de CRISTO, para que não sejam meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam em fraudes [Efésios 4], produzindo frutos do ESPÍRITO [Gálatas 5; Efésios 5].

Mas... ahhhh, o tal do "mas"!!
Os religiosos fanfarrões, se fazendo sacerdotes em trajes eclesiásticos, constroem templos (chama-os de "casa" de DEUS, de igreja) para forjar o evangelho com a Antiga Aliança e recolher impostos em nome celestial, na negociata e barganha dizimista, roubando dos meninos na fé (intelectualizados) a liberdade que há em CRISTO, e lhes sujeitar à imposições de homens por seus sofismas (argumentos capciosos no intuito de enganar), em dogmas, em crendices, nas suas doutrinas e tradições [Colossenses 2], tentando apalpar a DEUS com muletas, manifestando obras da carne [Gálatas 5], e como Pedro, negam a CRISTO [Mateus 26] quando na hora das adversidades...

Por que, chegou o tempo em que não suportam a sã doutrina, e, tendo comichão nos ouvidos, amontoam para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; desviando os ouvidos da verdade, voltaram às fábulas [2Timóteo 4]!!



Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.

.

novembro 10, 2016


Cristianismo desigrejado??

[73,857]

Aos desigrejados, é evidente que CRISTO JESUS veio ao mundo para salvar os pecadores [1Timóteo 1] e não fundar nenhuma religião, e muito menos a religião chamada de 'cristianismo'...

... este 'cristianismo' é a sistematização do evangelho, um sistema criado por homens, porta-luz da teologia.

Muitos leigos da Palavra de DEUS, apesar de serem letrados, estão se deixando levar pelos ensinos da teologia judaizante evangélica...

E o que significa teologia judaizante evangélica??
Significa que as lideranças eclesiásticas estão usando de normas e preceitos do Antigo Testamento para sistematizar o evangelho de CRISTO com fim de locupletar da fé alheia das membresias das igrejas instituições, chamando de 'cristianismo'.

Melhor dizendo, é em função do cristianismo que ouvimos lideranças religiosas dizendo da 'sistematização doutrinária do evangelho' usando estudos do Antigo Testamento, ou, criação e elaboração de doutrinas de homens reduzindo o evangelho de CRISTO a um mero sistema mesclando-o com "algumas" regras do Antigo Testamento, pois bem, é isso que a teologia faz, enganar pessoas por homens intelectualizados e mal intencionados, mesmo por que, conforme as lideranças religiosas nos deixam claro, é que a sistematização do evangelho pela teologia do Antigo Testamento levar-se-á:


  • sacerdotes do episcopado centralizadores de poder ainda no tempo da graça 
  • construção de prédios religiosos em detrimento à ajuda aos pobres e necessitados 
  • dízimos para manutenção de ambos 
  • adestramento da membresia 
  • enfim, todo tipo de crendices, enganos, sofismas, argumentos capciosos no intuito de enganar, apenas!!


Conclui-se pelo exposto, os lideres religiosos são mágicos (e os que lhes são submissos pelo cabresto) em suas denominações religiosas apelidadas de 'igrejas' usando de ensinamento do judaísmo e mesclando-o ao evangelho, a religião pós ensinamento dos apóstolos, o cristianismo!!

Pronto! A fórmula foi composta, o cristianismo é judaizante, é como Pedro tentou fazer aos gentios para viverem como judeus e foi repreendido por Paulo [Gálatas 2; Mateus 15; Marcos 7; Colossenses 2] miscigenando preceitos do judaísmo ao evangelho de CRISTO.

... pois é, como são pretensiosas as lideranças eclesiásticas, usam de tudo para viverem do AUTORITARISMO religioso, e nada do que dizem tem respaldo bíblico, e contra eles ainda está a Palavra de DEUS:

"¶ O Teu trono, ó DEUS, é eterno e perpétuo; o cetro do Teu Reino é um cetro de eqüidade" [Salmos 45]!!


Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.

.

novembro 03, 2016

A Cartilha do "Pacote Pré-determinado de Doutrinas e Tradições" aos evangélicos

[72,260]


Contexto bíblico Atos 5:

"Porém, respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Mais importa obedecer a DEUS do que aos homens."

Na igreja instituição aprende-se uma fé hipotética, incerta, dubitável, imaginária, irreal, supostamente em CRISTO e firmada por um "Pacote Pré-determinado de Doutrinas e Tradições" que é fundamentado pela contextualização do evangelho ao Antigo Testamento, ou seja, a miscelânea de alguns preceitos da lei mosaica da Antiga Aliança sobreposta aos ensinamentos de CRISTO em a Nova Aliança, e para isto, a comunhão entre os membros das igrejas instituições vivem por dogmas, sofisma, doutrinas e tradições, e crendices forjadas (inventadas, criadas) por homens, que invalidam o mandamento de DEUS [Marcos 7];

Este "Pacote Pré-determinado de Doutrinas e Tradições", exibe uma cartilha a qual os evangélicos devem seguir à risca, e caso assim não procedam, são sujeitos a penalidades diversas, levando até à expulsão da igreja instituição:

1 - A liderança eclesiástica figurada como 'pastor-presidente' (geralmente é quem fundou a igreja instituição, ou seus filhos e parentes mais próximos, genros, noras) é o mais alto grau da instituição, mesmo que a Palavra de DEUS nada mencione sobre uma presidência no episcopado;
2 - Se e somente se, deve haver uma subordinação incondicional de todos os membros (desde o novato até a qualquer outro pastor) ao 'pastor-presidente', independente de que este seja ou não praticante do evangelho;
3 - Evangélicos membros nada veem;
4 - Evangélicos membros somente ouvem;
5 - Evangélicos membros nada falam na liturgia (apenas "glórias", "améns" quando o pastor pergunta) e não sobem ao púlpito (local do 'pastor-presidente' e seus mais chegados);
6 - Evangélicos membros devem (obrigatoriamente) entregar dízimos e ofertas, e o que é feito com eles não é da conta de ninguém (inclusive os próprios membros não querem saber);
7 - Se o 'pastor-presidente' estiver roubando a instituição, o problema é dele com DEUS e não com quem paga dízimos e entrega ofertas e mantem a instituição, estes dizimistas ofertantes tornam-se comparsas;
8 - Evangélicos membros não devem questionar (mesmo que tendo entendimento bíblico), tudo deve ser dirimido pela liderança eclesiástica;
9 - Se houver alguma dúvida quanto à doutrina bíblica, as respostas não devem ser procuradas na Palavra de DEUS [contida na Bíblia], mas com o professor das escolas dominicais ou coisa similar;
10 - Todo e qualquer pastor, mesmo que seja ladrão, pecador, é um "ungido do senhor" (palavras de Silas Malafaia).

Um detalhe interessante (e proposital) que me deixa perplexo, está em que, na idade medieval, a população que buscava barganhar com DEUS, não conhecia a Bíblia e muito menos sabia ler, mas, os atuais barganhadores, intelectualizados, muitos com cursos superiores, profissionais liberais, conhecedores da Bíblia, muitos com cursos teológicos, e mesmo assim, como grande maioria, jamais são inocentes, tornaram-se cúmplices de mercenários, dos criminosos em religiões.


Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.


.

outubro 29, 2016


"NÃO DEIXAR A CONGREGAÇÃO", não tem nada a ver com “não deixar a denominação”

[71,160]

"Tenho firme convicção de que uma das armas mais eficaz e também mais utilizada por satanás para enganar os cristãos atualmente é a religiosidade" [J. Preston Eby].

Um dos textos favoritos dos religiosos assíduos, pregadores de púlpito (lideranças eclesiásticas) e até exploradores do evangelho nas igrejas instituições, é um escrito aos Hebreus 10 onde é citado:

"Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia."

O engraçado é que sempre são utilizados textos fora do contexto para expressar suas vontades e desejos de controlar os filhos de DEUS. E como Preston afirmou em seu livro, satanás gosta muito de utilizar a religiosidade para enganar os cristãos, tornando-os iguais ou piores que os fariseus, bonitinhos por fora e por dentro cheio de toda sorte de podridão… Hipócritas!

Usam a Escritura assim como satanás a usou para distorcer o significado da vontade de DEUS em relação ao Filho, e em relação aos cristãos, e para isto retalham, despedaçam, invertem, não consideram o contexto histórico dos acontecimentos da Palavra revelada. E com isso, pregam qualquer coisa, afinal, para tudo se encontra justificativas na Bíblia, até mesmo para um Filho de DEUS se lançar de um penhasco abaixo e se suicidar, pois existem textos também para isso (fora do contexto, é claro).

A religião humana é a grande contradição terrena, cada uma quer ser a correta, ou mais grave ainda, cada uma se coloca no lugar do FILHO de DEUS, JESUS CRISTO, o SENHOR, e se considera o “caminho” e/ou o intermediário entre CRIADOR e criaturas. E a ironia disso tudo é que a única Religião citada na Bíblia, e, portanto, atrevo a dizer que a única plenamente Divina e pura é: "visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo" [Tiago].

Usar um versículo bíblico para aprisionar as pessoas é no mínimo, um grande equívoco. Ensiná-lo sem considerar o contexto histórico e textual é um dos desejos do inimigo de nossas almas. O SENHOR JESUS não veio aprisionar pessoas em um ambiente registrado em cartório, na Receita Federal, com ata de constituição e CNPJ, não! O SENHOR JESUS não veio nos amarrar ao sistema institucional religioso, imitação do judaísmo, não! O SENHOR JESUS não veio dar continuidade ao velho modo de adoração e práticas mosaicas, não!

ELE veio rasgar o véu que separava o acesso entre o homem e Deus. ELE veio criar uma forma de adoração totalmente nova e que independe de lugar, de hora, de paredes e ritos. ELE veio gerar na terra Novas Criaturas nascidas espiritualmente e que se relacionam com DEUS, chamando-O de PAI.

O SENHOR JESUS veio cumprir a Lei que de alguma forma nos era contrária cravando-a na cruz para que pudéssemos servi-Lo com amor e gratidão. ELE veio cumprir definitivamente qualquer forma de sacrifício para que não fosse necessário que continuássemos a sacrificar. ELE veio também nos salvar de nós mesmos, nos livrando do grande pecado da vanglória (gloriar-se em seus feitos).

Não deixar a congregação não tem nada a ver com não deixar a denominação. Mas, usando o texto sem analisar a real intenção do seu uso, dá a entender isso.

Congregação tem a ver com reunião, com a forma de ajuntar-se em torno do nome de JESUS CRISTO. Não é reunir-se em torno de um líder, de uma placa, de uma religião, é reunir-se ao nome do SENHOR JESUS, somente. Os apóstolos de CRISTO tinham uma maneira de reunir-se e devemos ter muito cuidado ao analisar isso, não é chegar de qualquer forma, com quaisquer práticas mencionadas no Antigo Testamento, e achar que isso é um padrão deixado pelo nosso SENHOR.

Quando JESUS se encontra com a mulher samaritana, e antes mesmo de ser interrogado a respeito do “lugar de adoração”, pois percebe na afirmação daquela mulher o que ela iria perguntar, ELE é categórico em afirmar que o importante é a forma e não o local; ELE diz:
Crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o PAI; mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão ao PAI em espírito e em verdade; porque o PAI procura a tais que assim o adorem. DEUS é ESPÍRITO, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade”.

Não depende de um lugar, e sim, de uma forma correta. Que forma é essa? Em Espírito e em Verdade! Pois, DEUS é ESPÍRITO, e sendo assim, não somos presidiários de templos feitos por mãos humanas.

Mas, o que seria essa adoração em espírito e em Verdade? Perguntando para Paulo, a resposta está em Romanos 12:
Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de DEUS, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a DEUS, que é o vosso culto racional; e não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que proveis qual é a boa, agradável e perfeita vontade de DEUS."

Então, adorar em espírito é oferecer a própria vida, o próprio corpo como sacrifício vivo, vivo e não morto, constante, permanente, que se movimenta, sacrifício contínuo a DEUS, separado para DEUS, agradável a DEUS, isso é o culto racional, o culto inteligente: estilo de vida transformada pelo ESPÍRITO SANTO.

E não vos conformeis, não vos contenteis com este mundo e o que este mundo ensina, e o que este mundo prega, mas, transformai-vos pela renovação da vossa mente, pela mudança do nosso modo de pensar e agir, o nosso modo de enxergar o mundo ao nosso redor, tudo transformado pela mente de CRISTO. Culto racional não é um momento, é o modo santificado de viver, entenda isso!

Mas, então o que significa "não deixar a Congregação"?

Significa não deixar o padrão deixado por JESUS para voltar ao velho rito. Significa não abandonar as práticas da igreja primitiva, e que já foi abandonada pela grande maioria dos cristãos. Significa não voltar para o judaísmo e remendar o véu que outrora já foi rasgado. Significa entender o sacerdócio individual de todo crente em CRISTO, e não depender da intermediação humana de homem algum no relacionar-se com DEUS.

Significa não repetir o erro dos fariseus que se consideravam justos por frequentarem o templo e serem dizimistas. Significa servir a DEUS em novidade de vida e não na caducidade da letra. Significa entender que o verdadeiro templo não é de pedras e tijolos, mas, de pedras vivas (pessoas).

Os discípulos perseveravam no templo, sim, é verdade! Mas para quê? E até que ponto fizeram isso? Para compartilhar o que de CRISTO tinham aprendido, para ensinar as Boas Novas da Graça, afinal, aquele era o local onde as pessoas se reuniam, onde iam multidões. E detalhe: essas pessoas não ficavam no templo propriamente dito, ficavam no pátio.

Quer saber até quando os apóstolos fizeram isso? Até serem expulsos pelos fariseus, pois templo não era lugar de ensinar o evangelho, e sim, de ministrar o sacerdócio da Antiga Aliança, assim como é na maioria das denominações, infelizmente!

Quem ensina que os apóstolos perseveravam no templo, para justificar a ida, deveria ensinar também o que vem após isso no mesmo livro de Atos. Mas, para quê hein? Isso seria inconveniente. Quem ensina que JESUS purificou o templo derrubando as mesas dos cambistas e chamando aquele lugar de Casa de meu PAI, deveria ensinar também o que vem depois disso, no mesmo evangelho de JESUS. Você leu o evangelho todo?

As Escrituras afirmam que chegaria um tempo em que não suportariam a sã doutrina, não suportariam os pensamentos de DEUS, a vontade de DEUS, mas, ao contrário arrumariam para si mestres conforme as suas concupiscências, conforme os seus desejos. E optariam em ouvir aquilo que fosse agradável aos ouvidos, aquilo que é gostoso e não aquilo que é verdadeiro, preferindo as fábulas, as mentiras [2Timóteo 4].

O escrito aos Hebreus é a carta onde mais é denunciado o legalismo cristão (inserção do judaísmo nas práticas da Igreja), e mesmo assim é usado com outros propósitos diferentes do original registrado em sua totalidade. Se você tem "chamado" a ensinar a Palavra aos irmãos, peço-te em nome de JESUS que comece a ensiná-la como ela é, em sua totalidade. Não queira tapar o sol com a peneira! Ensine o evangelho do SENHOR JESUS e não aquilo que é conveniente. De nada adianta usar o dom que DEUS lhe deu para aprisionar as pessoas, pois isso nunca foi e nunca será evangelho.

O evangelho de CRISTO, diferente das falácias religiosas, liberta, não aprisiona!

O evangelho do Reino de DEUS aqui na terra deve ter como excelência o amor ao próximo e não a fala incoerente das vozes fanáticas por qualquer coisa, menos por JESUS. Pense nas palavras do escritor aos Hebreus, e desta vez não cito referências, apenas livros, para incentivar os irmãos a lerem a Bíblia, ao invés de lerem porções. Está escrito:
Nós temos um altar do qual não têm direito de comer os que ministram no tabernáculo (símbolo da Antiga Aliança). O sumo sacerdote leva sangue de animais até o Santo dos Santos, como oferta pelo pecado, mas os corpos dos animais são queimados fora do acampamento”.

Assim, JESUS também sofreu fora das portas da cidade, para santificar o povo por meio do Seu próprio sangue. Portanto, saiamos até ELE, fora do acampamento (fora do arraial, fora do aprisco), suportando a desonra que ELE suportou. Pois, não temos aqui nenhuma cidade permanente, mas buscamos a que há de vir.

Corroborando com Ricardo Braz.


Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.

.

outubro 24, 2016


DESIGREJADO não é sinônimo de desviado

[69,665]
A Constituição Federal Brasileira consagra como direito fundamental a liberdade de religião; em seu artigo 5°, inciso VI, estipula ser inviolável a liberdade de consciência e de crença, assegurando o livre exercício dos cultos religiosos e garantindo, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e as suas liturgias. No Brasil temos a liberdade de seguirmos a religião que quisermos e também temos a liberdade de não seguirmos religião alguma. Em virtude disto, podemos freqüentar uma igreja instituição (igrejas evangélicas), sem temer nenhuma forma de retaliação. Glórias a DEUS por isso.

No entanto, temos observado o aumento expressivo do número de evangélicos não praticantes, comumente chamados de “desigrejados”. Muitos evangélicos, que antigamente freqüentavam assiduamente uma igreja instituição, deixaram de congregar um templo evangélico e não fazem parte mais de nenhuma igreja (denominação). 

Qual deve ser a nossa posição com respeito a estes “desigrejados”? 

Bem, antes de qualquer coisa, vamos analisar o que significa ser um “desigrejado”.

Desigrejado” é alguém que deixou de freqüentar uma igreja evangélica (templo), mas que não se afastou de CRISTO

Desigrejado” não é um desviado. Desviado é alguém que se afastou de CRISTO; já “desigrejado” é alguém que se afastou de uma igreja instituição, por livre e espontânea vontade, porém não se afastou de CRISTO.

Desigrejado” é alguém que mantém a sua comunhão com CRISTO, mas que não tem mais vínculo com igreja instituição, qualquer que seja.

É possível que alguém que não freqüente uma igreja, tenha comunhão com DEUS? A resposta é SIM.

O fato de alguém freqüentar uma igreja NÃO significa que este alguém tenha comunhão com DEUS. Da mesma forma, o fato de alguém não freqüentar uma igreja, NÃO significa que este alguém não tenha comunhão com DEUS. Comunhão com DEUS é uma questão de escolha pessoal. Alguém pode freqüentar uma igreja e escolher Não ter comunhão com DEUS; do mesmo modo, uma pessoa pode não freqüentar uma igreja, e escolher TER comunhão com DEUS. É tudo uma questão de escolha.

Outro fato importante, é que toda vez que a Bíblia fala de “igreja” [Ekklēsia], ela (a Bíblia) não está se referindo a templos, mas a cultos que eram feitos, principalmente, em lares. Na época em que a Bíblia foi escrita, a religião cristã não era bem vista pelo Império Romano, e devido este motivo, não havia templos cristãos. Então, o fato de alguém não freqüentar uma igreja torna esta pessoa menos cristã? A resposta é NÃO!!

Alguém pode ser um cristão com um excelente testemunho e, no entanto, não freqüentar igreja alguma. O bom testemunho de um cristão NÃO se resume ao fato dele freqüentar ou não, uma igreja instituição.

E por que tantos evangélicos estão deixando de freqüentar as igrejas instituições em que congregavam anteriormente?
Resposta: devido todos estes escândalos no meio evangélico, que estão ocorrendo todos os dias em nosso país. Infelizmente, muitas igrejas instituições estão deixando de ser a Casa de DEUS, e se tornando verdadeiras “indústrias da fé”.

Em muitas igrejas, que se dizem evangélicas, as pessoas, para serem bem-vindas, precisam obedecer cegamente suas lideranças eclesiásticas e soltarem muito dinheiro para a “obra de DEUS”. Isto tem trazido tanto prejuízo e desgaste às ovelhas de CRISTO, ao ponto de muitas delas optarem por não mais freqüentar uma igreja. Estas pessoas estão erradas? Não, não estão.

Ninguém é obrigado a freqüentar uma igreja instiutição que só sabe pedir dinheiro, de forma insistente e exaustiva; ninguém é obrigado a freqüentar uma igreja que ensina que as bênçãos de DEUS, todas elas, estão atreladas a dinheiro.

Enfim, ninguém é obrigado a freqüentar uma igreja para ser ludibriado e explorado financeiramente. Infelizmente, está difícil de encontrar uma igreja evangélica que não explore financeiramente suas ovelhas nos dias de hoje, principalmente no meio pentecostal e neo-pentecostal. Tudo gira ao redor do dinheiro, em grande parte dessas igrejas.

Nestas igrejas (instituições), não vale: “POSSO TUDO NAQUELE QUE ME FORTALECE[Filipenses 4], mas o válido é: “POSSO TUDO NAQUILO QUE ME ENRIQUECE”.

Em virtude de tudo isto, não devemos condenar os “desigrejados”, nem tão pouco chamá-los de desviados. Devido tantas “sinagogas de satanás” que se dizem igrejas, estarem explorando descaradamente o povo de DEUS, é preferível, em alguns casos, não freqüentar igreja nenhuma. No entanto, não devemos nunca abandonar a nossa comunhão com DEUS; isto sim deve ser sempre preservado.

Para terminar, gostaria de dizer o seguinte aos “desigrejados”, também chamados de “evangélicos não praticantes”:

JESUS continua amando vocês quer vocês freqüentem, quer não freqüentem uma igreja instituição e o fato de vocês não freqüentarem uma igreja não significa que sejam menos cristãos. Somente não descuidem da vida espiritual de vocês (oração e leitura de Bíblia), pois, devido o fato de vocês não freqüentarem uma igreja, há maior probabilidade de esfriamento espiritual. Quanto ao mais, continuem na presença de DEUS e saibam que DEUS cobrará e cobrará caro, de todos os pastores que se apascentam a si mesmos e que não cuidam de suas ovelhas. A hora destes pilantras prestarem contas a DEUS irá chegar; creiam nisso.


Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.


Corroborando Gospel 10.
.

outubro 11, 2016


Desmistificando, em definitivo, os dízimos

[66,690]


Contexto bíblico Deuteronômio 26:

"Quando acabares de separar todos os dízimos da tua colheita no ano terceiro, que é o ano dos dízimos, então os darás ao levita, ao estrangeiro, ao órfão e à viúva, para que comam dentro das tuas portas, e se fartem;"

O DÍZIMO é neotestamentário.

É bíblico, entretanto, não faz parte da Nova Aliança consumada por CRISTO na cruz do Calvário, é bíblico como a Antiga Aliança, a circuncisão, como o sábado, como às festas das luas, dos tabernáculos, holocaustos e sacrifícios de animais para purificação dos pecados, e tudo que concerne à "lei" dada por Moisés à Israel (em seus 613 preceitos) [João 1], por este motivo, precisamos ler a Bíblia com os óculos da graça [Romanos 11], não com a ótica judaica.

O dízimo é uma verdade de DEUS que as lideranças eclesiásticas maquinaram em mentira!!

Penoso, insignificante, miserável, ridículo e nocivo é a versão denominacional (das igrejas instituições/local/evangélicas) dos dízimos, forjaram de forma mercenária a crendice, o sofisma no argumento capcioso para enganar, a superstição em torno do ensino dizimista, na imposição, no amedrontamento, e por este trocadilho religioso, toda e qualquer adversidade ou dificuldade que o evangélico venha a sofrer, sempre será vinculado à não entrega dos dízimos nas mãos de seus lideres (todos homens pecadores, GENERALIZANDO).

O dízimo sempre foi uma grande verdade para a nação de Israel, pois, tinha múltiplas aplicações, era para socorro dos pobres, órfãos e viúvas, estrangeiros (contexto bíblico em epígrafe), para o sustento dos levitas (nascidos na Tribo de Levi) [Números 18] e para manutenção do templo (de Jerusalém, que já não existe mais), era algo verdadeiro.

Mas há algumas décadas, os mentirosos e falsos "sacerdotes" (lideranças eclesiásticas) tomam de forma leviana os dízimos, e para uma única finalidade, enriquecimento, e na manutenção de seus templos para enclausurar pessoas que os procuram para barganhar com DEUS, indo mais além, ainda retiram das viúvas àquilo que lhes é de direito (estes mesmos dízimos); apenas pouquíssimos ainda querem ajudar aos pobres e necessitados.

Portanto, os dízimos nas igrejas instituições evangélicas são uma grande mentira, uma farsa, uma idiotice!!




Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.

.

outubro 03, 2016


Não há autoridade pastoral, somos todos servos!!

[65,720]


.
Contexto bíblico 1Pedro 2:

Aos presbíteros, que estão entre vós, admoesto eu, que sou também presbítero com eles, e testemunha das aflições de CRISTO, e participante da glória que se há de revelar: Apascentai o rebanho de DEUS, que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; nem como tendo domínio sobre a herança de DEUS, mas servindo de exemplo ao rebanho.”

Quantas pregações já foram proferidas trazendo a figura do apóstolo Pedro como o primeiro pastor? Entretanto, quase nenhuma delas, transmite a verdadeira essência pela qual ele, Pedro, queria trazer para aqueles que anseiam por esta tão nobre e amável, obcecada e escandalizada função, o ser pastor!

De amáveis, de ânimo pronto, dispostos a morrer pelo rebanho, os pastores exemplo conforme admoestações de Pedro, dispostos a servir, grande parcela, e coloca grande nisso, transformaram-se em famigerados que asfixiam a membresia em afortunadas contribuições, fardos que eles mesmos não suportam... os pastores modernos, homens que exigem ser servidos pelo rebanho de DEUS!

A autoridade pastoral gera deturpação neste cenário viciado, em mídia pelo reconhecimento da intelectualidade(??) e conhecimento(??) bíblico, na busca incansável dos aplausos, na exclusividade dos holofotes, do estrelismo exacerbado... transfigurando-se em autoritarismo!

E, neste mar de religiosidade que lança suas ondas sob uma platéia inoperante das igrejas instituições, e, financiadora dos detentores autoritários da verdade obsoleta, que não trazem frutos para o Reino de DEUS, que não trazem almas ao arrependimento, mas, sem dúvida alguma, trazem business a uma classe que se distancia da comunhão entre irmãos; tornaram-se os pastores intocáveis a qualquer ser mortal, são vossas excelências, as lideranças eclesiásticas!

A autoridade pastoral firmou-se por um povo (evangélico) que não permite qualquer diálogo contrário ao que seja anunciado por estes pastores, famosos, nada pode impedir que este povo alcance o seu objetivo através dos ensinamentos de enriquecimento proferidos em púlpitos e em patéticos programinhas evangélicos televisivos, na barganha dizimista, nas ofertas alçadas aos anseios mundanos;

Existe um exército que se prostra diante estes gurus religiosos, senhores da autoridade pastoral!

JESUS, SENHOR e MESTRE, nos trouxe um ensinamento de Sua autoridade e de Seu serviço. Foi Servo!

Tendo a plenitude da sabedoria, não usurpou de Seu ministério como liderança, como autoridade, mas como exemplo de amor, servidão, compaixão. A Excelência divina em Amor!

Muitos são chamados, poucos escolhidos”!

Este chamado não se firma em autoridade, mesmo que pastor, mas em serviço; não a retorno nesta vida; muitos pastores atordoam o povo evangélico com ensinamentos que lhes traga retribuição a sua vocação, mesmo que indo no oposto a vontade DEUS.

Mas, não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus[Lucas 10].

Cristo como Servo, nos ensina a servir em qualquer situação, pois, a autoridade somente é refletida em JESUS!

Trabalhemos pelo Reino de DEUS; sejamos simplesmente servos, e, nos alegrar no fato de sermos “participantes das aflições de CRISTO, para que também na revelação da Sua glória vos regozijeis e alegreis[1Pedro 4].

Tenhamos a consciência cristã em sermos todos servos, que definitivamente não existe autoridade pastoral, e exortando-nos a que DEUS deu dons aos homens querendo nosso aperfeiçoamento para chegarmos a estatura de CRISTO [Romanos 12], e não o poder de ser uns superiores aos outros!



Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.
.

setembro 19, 2016


Os ribaldos religiosos insinuam que os DESIGREJADOS procuram a Igreja perfeita

[64,715]


Contexto bíblico João 1:

"Mas, a todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de DEUS, aos que creem no Seu nome;"

Todas as vezes em que ocorre um debate, entre nós desigrejados e as lideranças eclesiásticas, estas, no intuito em inverdades, afirmam que estamos a procura de uma "Igreja" perfeita e por este motivo saímos das igrejas instituições.

Os religiosos, ribaldos (quem engana propositadamente os outros ou age de forma traiçoeira = BILTRE; VELHACO), por particular interpretação, passada de geração em geração, afirmam em mentira, sofisma em argumento capcioso para enganar, o dogma de que é necessário para se ter salvação e por conseguinte, se tornar filho de DEUS, se e somente se, frequentar, ser membro de uma instituição religiosa apelidada de 'igreja' ou um templo religioso denominado em engano de 'igreja';

Nada mais patético, leviano!!

A Igreja perfeita existe e não é preciso procurar, por que pertencemos a Ela, a imaculada, noiva, orgânica (sem paredes), a santa Igreja de CRISTO, edificada pelo próprio SENHOR [Mateus 16], e certamente, nunca foi e nunca será uma igreja instituição, ou igreja local, ou igrejas protestantes (evangélicas), católica!!

Para tanto, o SENHOR tem um chamado [Mateus 22], e aos que chama, pelo contexto de João 1, é testificado que se O recebem e creem no Seu nome, são feitos filhos de DEUS, portanto, a contextualização do evangelho nos afirma que nossa salvação está diretamente relacionada à crer em CRISTO e não se pertencemos às igrejas instituições A ou B;

Em nenhuma passagem do evangelho de CRISTO, afirma da obrigatoriedade de ter que ser membro desta ou daquela instituição religiosa para que sejamos filhos e participantes da glória do CRIADOR!!

Indo mais além; no contexto de João 1 o SENHOR nos agracia com Seu amor e Seu beneplácito (autorização ou consentimento = ANUÊNCIA, APRAZIMENTO, APROVAÇÃO, AQUIESCÊNCIA):
  • "Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de DEUS" [vs 13]. (grifo meu!)

Ainda, pelo contexto em João 1 não há possibilidades de nossa salvação e condução à filhos do ALTÍSSIMO ser pelo pretexto malicioso, maligno na necessidade de alguma instituição religiosa ou não há necessidade de nenhuma igreja instituição ou local fundada e criada por vontade de homens, e nem de sermos liderados ou conduzidos à CRISTO por nenhum homem religioso (pastores, bispos, missionários, padres, ou qualquer outro com título eclesiástico);

Sendo assim, é de maneira indubitável, sem dúvidas, com certeza, inquestionável, incontestável, claro e cristalino, certo, absoluto, óbvio, naturalmente, assegurada, positivamente, decisivamente uma única verdade, a vontade de DEUS nos basta!!

Diante o exposto, temos a certeza que CRISTO edificou a Igreja perfeita [Mateus 16], a qual nos reunimos dia a dia em qualquer lugar, com nossos familiares, muitas das vezes com um ou outros irmãos, na rua quando nos encontramos ao acaso, nos reunimos em comunhão sem liturgias, e nestes encontros como Igreja, congregando, não precisamos de nenhum homem se dizendo 'pastor' impondo ao que fazer e quem deve falar;

CRISTO, nosso Bom Pastor [João 10], nós, ovelhas do Seu aprisco, deixou Sua verdade que nos guia, se fez Fonte de vida; pelo ESPÍRITO SANTO nos ensinando, nos admoestando e exortando a reconhecer nossos erros, enganos, pecados;

Pela unção do ESPÍRITO SANTO [1João 2], aceitamos nossos irmãos e demais pessoas, como o são, indistintamente à raça, credo, ou qualquer posição que supostamente o defina como diferente aos demais, todos somos seres humanos, iguais perante DEUS, sem acepção, carecedores do amor divino.

Assim é a Igreja que pertencemos, pessoas congregadas formando um corpo, de CRISTO, ELE como Cabeça [Efésios 4], nosso Líder, por que, todas as vezes que congregamos, o fazemos em Seu nome e ELE se faz presente [Mateus 18].

A Igreja que pertencemos não é compreendida por muitos, pois quê, a autoridade que DEUS instituiu sobre Ela é CRISTO, o Justo; não homens em suas hierarquias religiosas que se auto-proclamam 'autoridades pastorais'.



Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.

.

setembro 09, 2016


Desmistificando Efésios 4.11 - não são cargos hierárquicos.

[63,930]


Contexto bíblico Efésios 4.11:


"E ELE mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores"


E, a graça dada a cada um segundo a medida do dom de CRISTO, tem quais fins??
  • "O aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de CRISTO; para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente" [Efésios 4].

Mas, então, aparecem os ribaldos (aquele que usa de fraude) da fé, inventando que Efésios 4.11 refere-se aos cargos hierárquicos (jerárquicos) das lideranças eclesiásticas [pastores; bispos; presbíteros; missionários; apóstolos, ainda que não existam mais; reverendos; médiuns; padres; até, pasmem, patriarcas em pleno século XXI] em suas igrejas instituições, e que estes cargos são 'autoridades' constituídas por DEUS;
  • Entretanto, tudo, tudo isto que eles dizem é a mais pura mentira, é sofisma (argumento capcioso para enganar), dogma (doutrina de cunho religioso, insinuado como certo e indiscutível), crendice (crença de cunho supersticioso)!!

Indo além, na ganância à satisfação egocêntrica de superioridade dentro das igrejas, os religiosos, ainda adjuntam à Efésios 4.11 o texto em pretexto de Romanos 13.1,2 e insinuando de forma maliciosa e leviana que, os cargos hierárquicos clerical são tais quais as autoridades que DEUS tem constituído, mas, para isto, citam apenas os dois primeiros versículos isolados por conveniência à tese esdruxula, porém, o contexto de Romanos 13 afirma das "autoridades como magistrados", e não cargos hierárquicos, basta meditar no contexto bíblico em os versículos subsequentes do 3º ao 7º.

Vamos, portanto, desmistificar (desnudar daquilo que mistifica, engana ou criam de maneira falsa) a questão da hierarquia e os cargos nas igrejas instituições com base no versículo isolado de Efésios 4.11:

1 - O que é hierarquia (jerarquia)??
  • É uma ordenação contínua de autoridades que estabelece os níveis de poder e importância, de forma que a posição inferior é sempre subordinada às posições superiores.

2 - O que diz a Palavra de DEUS [contida na Bíblia] sobre hierarquia??
  • Nada!! Mesmo por que, somos todos irmãos, o maior entre nós seja como o menor, por que o próprio SENHOR assim asseverou: "EU, porém, entre vós SOU como aquele que serve" [Lucas 22].

3 - E nas congregações, nos ajuntamento de irmãos, como funciona o organismo, a Igreja??
  • Através do que nos relata o contexto bíblico: "Que fareis pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação" [1Coríntios 14.26].

Nota-se, portanto, que não há nem este nem aquele na Igreja que seja superior, aquele que precisa de destaque, aquele que seja merecedor de alguma coisa, antes, todos, todos são participantes, todos são importantes no corpo de CRISTO.

Assim sendo, na correlação (relação mútua, semelhança, analogia) que há entre Efésios 4.11 e 1Coríntios 14.26, percebe-se claramente que, em momento nenhum na Igreja de CRISTO houve como não há, a necessidade de hierarquia, de que este ou aquele esteja superior a outrem, mas todos somos um perante o SENHOR.

Todos somos iguais aos olhos de DEUS, que não faz diferença, não discrimina, nem privilegia seus filhos isoladamente.

Para ELE todos temos o mesmo amor, todos somos Seus filhos, recebemos a mesma luz e proteção.

Não importa raça, sexo, nível cultural, ser rico ou pobre, novo ou velho, todos somos iguais perante os olhos do CRIADOR.

Esta nossa igualdade significa reconhecer que DEUS foi tão justo na Sua criação, que criou o homem Sua imagem e semelhança, nos dando a igualdade como uma condição primeira do homem como Sua criatura.

Sendo todos iguais aos olhos de DEUS, por quê os homens se fazem diferentes, criando indiferenças com os irmãos, querendo superioridade sobre os outros??

Sejamos sim, todos iguais.

Façamos desta semelhança com o CRIADOR a nossa sublime perfeição, para uma fraterna convivência entre irmãos, reconheçamos essa igualdade, e busquemos a perfeição, como perfeita foi a Criação! [Corroborando, Versículos bíblicos - Trechos da Bíblia]

Por fim, a ordenança de DEUS:


Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.

.

Marcadores

2013 (1) 2014 (1) 25 de dezembro (2) 613 preceitos (1) Abraão (1) Abrão (1) aC (1) Agar (1) Água (1) Ajudadora (1) Alegoria (1) Alianças (5) Alodoxafobia (1) Altar (2) ALTÍSSIMO (1) Alzheimer (1) Amor (3) Amor de Cristo (1) Anorexia Religiosa (1) Antiga Aliança (7) Antigo Testamento (1) Apofenia (1) Apostasia (1) Apóstolos (2) Arminianos (1) Arrependimento (1) Assalto (1) Átrio (1) Autoridade (2) Bancos (1) Barganha (2) Batismo (2) BBB (1) Bebedeira (1) Benesses (2) Beréia (1) Bezerros de Ouro (1) Bíblia (8) Bispas (1) Bispos (2) Brumália (1) Bullying (1) Cabeça (1) Cabresto (2) Cadeia (1) Calvinistas (1) Campanhas (2) Cárcere (1) Cargos hierárquicos (1) Carlos Henrique Abrão (1) Cartilha (1) Casa de DEUS (1) Casas (1) Católica (2) Catolicismo (1) Católicos (11) Ceia (1) Censo 2010 (1) Céus (1) Choramingões (1) Ciência (1) Clero (1) Cobertura Espiritual (4) Código Civil (1) Coisas Futuras (1) Comércio (1) Comilança (1) Comunhão (2) Concílio de Nicéia (1) Congregação (18) Congregações (4) Congregar (8) Conhecimento (6) Construções (1) Contextualização (1) Contribuições (1) Convencidos (2) Convencimento (2) Conversão (2) Convertidos (2) Coração (1) CORDEIRO de DEUS (3) Corpo de Cristo (1) Correntes (1) Corrupto de Entendimento (1) Costumes (1) Crendice (14) Crendices (63) Crente (5) Crentes (88) CRIADOR (1) Cristianismo (4) Cristo (2) Criticar (1) Cruz (1) Culto (1) Cultos (1) D'us (1) dC (1) Déjà Vu (1) Denominação (1) Denominações (5) Desafio (1) Desembargador (1) Desigrejado (6) Desigrejados (71) Desigrejar (3) Desviado (1) Desviados (2) Deus (5) Dia (2) Dia das Mães (1) Dinheiro (1) Direitos Autorais (1) Discípulo (1) Ditadores (1) Divindade (1) Dizimista (1) Dízimos (25) Dogma (22) Dogmas (13) Dons (1) Dores (1) Doutores (1) Doutrina de Cristo (4) Doutrina dos homens (5) Doutrinas (3) Dúvidas (1) Edir Macedo (1) Efésios 4.11 (2) Ekklēsia (11) Encontro Social (1) Energia (1) Engano (9) Enganos (1) Engodo (2) Enriquecer (1) Ensino (3) Ensino Religioso (3) Entendimento (9) Episcopado (1) Equívocos (1) Erro (1) Escravidão (1) Escribas (1) Escrituras (1) Espelho (1) Espíritas (2) Espírito Santo (3) Essek William (1) Estudos (2) Eterna (1) Eucaristia (1) Evangelho (4) Evangélico (3) Evangélicos (132) Evangelização (1) Expiação (1) Fábulas (1) Falsidade (1) Família (1) Fanfarrão (1) Fariseus (1) Farra (2) (1) Festa dos Tabernáculos (1) Feudos (1) FGV (1) Fiéis (1) Filosofia (2) Finanças (1) Fogo (1) Formalismo (1) Fraude (1) Frutos (1) Fundamentalismo (2) Ganância (1) Gentios (1) Globo (1) Glória (2) Gospel (2) Graça (2) Hebreus 10.25 (1) Hebreus 13.17 (1) Hebreus 13.7 (1) Hipocrisia (2) História (1) Homem (1) Honra (2) Humildade (1) IBGE (1) ICAR (4) Idioscópico (1) Idiotização Coletiva (2) Idolatria (1) Igreja (29) Igreja de Cristo (10) Igreja Denominacional (1) Igreja Física (4) Igreja Institucional (12) Igreja Instituição (91) Igreja local (1) Igreja no Lar (6) Igreja Perfeita (1) Igreja Regular (1) Igrejado (1) Igrejas (9) Igrejas Evangélicas (7) Igrejas nos Lares (1) Igrejolas (5) Igrejotas (1) Imagens (1) Imunidade tributária (1) Inimigos (1) Instituição (1) Instituições Religiosas (19) Inteligência (1) Interpretação (1) Invenção (1) Ira (1) (1) João Batista (1) João Calvino (1) João Ferreira de Almeida (1) Judas (1) Julgar (1) Justiça (1) Justificação (1) Laço (1) Lacraias religiosas (1) Ladrão (1) Lar (1) Legalismo (2) Lei Mosaica (1) Liberdade (2) Libertinagem (1) Lideranças Eclesiásticas (16) Lideres Religiosos (3) Liturgia (2) Livros (1) Lobos (1) Lugar Apelidado de igreja (3) Luteranos (1) Lutero (1) Luz (1) Mãe (1) Malafaia (1) Males (1) Mamom (1) Mamon (1) Manipulação (1) Martinho Lutero (1) Mediador (1) Medo (2) Membros (1) Meninos na Fé (2) Mentira (7) Mentiras (19) Mercenário (1) Milagres (1) Missionários (2) Morte (1) Mulher (1) Murmuração (1) Música (1) Nascediço (1) Nascimento (1) Natal (5) Natalis Invicti Solis (1) Neotestamentário (1) Nicar (1) Nomes e Placas (1) Normas (1) Nova Aliança (6) Obediência (1) obreiros (1) Obstáculo (1) Ofertas (6) Oportunistas (1) Oração (1) Organização (1) Ovelhas (1) Paganismo (1) Palavra (1) Palavra de Deus (3) Pão da Vergonha (1) Pão do Céu (1) Papai Noel (1) Pareidolia (1) Páscoa Católica (1) Pastor (2) Pastores (11) Paz (1) Pecado (1) Pecúlio (1) Pentecostais (2) PhD (1) Placas (1) Pobres (2) Prédios (1) Presbiterianos (1) Presentes (1) Prioridade (1) Prisão (1) Prodígios (1) Profano (2) Profetas (1) Prosmeiro (1) Protestantes (2) Psicanálise (1) Psicopatologia (1) Púlpitos (1) R.R. Soares (1) Reconciliação (1) Record (1) Reembolso (1) Reforma (2) Reformados (1) Regras (1) Religião (1) Religiões (6) Religiosidade (5) Religiosos (6) Reuniões (2) Reuniõres (1) Riquezas (1) Rituais (1) Ritual (1) Roubo (1) Sabedoria (4) Sacerdócio (2) Salvação (2) Santa Ceia (1) santidade (2) Santidade Mórbida (2) Santificação (3) Sara (1) Sarai (1) Saturnália (1) Secular (1) Semente (1) Servos (2) Silas Malafaia (1) Simpatia (1) Sinais (1) Sistema Religioso (5) Sistematização (1) Sites (1) Sofisma (48) Sofismas (2) Sofismo (1) Sombra (1) Templo (4) Templos (12) Teologia (8) Teologia da Prosperidade (1) Teologias (1) Títulos (1) Títulos Eclesiásticos (2) Tolerância (1) Tolices (1) Tradições (6) Traduções (1) Unção (1) Ungidos (1) União (1) Usos (1) Valdemiro Santiago (1) Verdade (28) Verdade Histórica (1) Verdades (1) Vida (2) Vida Eterna (3) Vitória em Cristo (1) Vitória Financeira (1) Zombar (1) ἐκκλησία (1)